TRIGGER POINTS

QUEM DE VOCÊS NUNCA OUVIU FALAR OU SOFREU DE CONTRATURAS, TRIGGER POINTS OU DOR MIOFASCIAL?

Convido-vos a "perderem" 4 minutos do vosso dia a perceberem o que realmente acontece no interior dos vossos músculos. Apesar de o vídeo ser em inglês, as imagens falam por si.




A síndrome de dor miofascial (SDM), é uma das principais causas de dor neuro-muscular aguda e crónica, podendo ser definida pelo conjunto de sinais e sintomas sensoriais, motores e autónomos, causados pela presença de trigger points (TP). Os TP são zonas localizadas nos músculos que apresentam alterações relevantes (disfunção da placa motora, aumento da tensão muscular, hipoxia local, presença de substâncias sensibilizantes e nociceptivas) que podem originar a presença de padrões de dor, restrição da amplitude de movimento, debilidade muscular, fadiga muscular, padrões musculares alterados, entre outros sintomas.


O que podem e devem fazer nesta situação? 

1. Prevenção:
_ Começar a valorizar os alongamentos específicos realizados em cada aula e frequentar com regularidade aulas cujo foco seja a flexibilidade muscular e reeducação postural.
_ Ajustar as cargas usadas nos treinos às suas capacidades e ter noção que nem todos os dias conseguimos impor ao nosso corpo as mesmas cargas.
_ Liberação Miofascial (p.ex. nas aulas de Recuperação Funcional)
_ Hidratar bem o nosso corpo antes, durante e após os treinos, bem como durante todo o dia.
_ Valorizar o descanso tanto como o treino: respeitar o tempo de recuperação entre treinos/provas e dormir as horas necessárias.
_ Massagem de Relaxamento.

2. Tratamento:
_ Fisioterapia: terapia manual, liberação miofascial, punção seca entre outras técnicas.
_ Massagem Desportiva / Terapeutica.
_ Acupunctura e outras técnicas de Medicina Tradicional Chinesa.

Comentários